2020
out
16
Geral

Docente e estudantes do Unileste publicam artigo científico sobre a qualidade do ar em periódico da UTFPR

A docente dos cursos de Engenharia Química e Elétrica, Marluce Teixeira Andrade, teve o artigo cientifico “Aspectos da poluição atmosférica: análise da qualidade do ar em Coronel Fabriciano e Timóteo” publicado na Revista de Gestão Industrial da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), volume 16, nº 01. O trabalho foi produzido juntamente com as estudantes do curso de Engenharia Química, Beatriz Luz Carvalho, Jordânia Alexina do Carmo e Tayla Luiza Pereira.

O artigo analisou o tratamento cientifico e a concentração de partículas nos municípios de Coronel Fabriciano e Timóteo, evidenciando que o uso e ocupação do solo na região de estudo influenciam fortemente à geração e dispersão dos poluentes em áreas especifica. Isso ocorre, pois o processo de urbanização incorpora diversos elementos contributivos associados à presença de fontes fixas e móveis, tal como, a localização das indústrias e volume de tráfego. Além disso, o trabalho analisou os fatores que contribuem para atenuar ou agravar os impactos ambientais, como a velocidade do ar e o índice de precipitação pluviométrica.

A docente Marluce Teixeira Andrade conta que as investigações ocorreram com base em dados secundários provenientes das estações de monitoramento dos municípios. “Especificamente, nesse estudo, os resultados indicaram valores elevados dos teores de partículas totais em suspensão e partículas inaláveis caracterizando-se a qualidade do ar como regular em diversos períodos notadamente na estação seca”, afirma.

Para a estudante e uma das coautoras do projeto, Beatriz Luz Carvalho o estudo também evidenciou a importância do uso dos equipamentos de controle da qualidade do ar, visando garantir o atendimento dos padrões ambientais. “É importante reforçar que diversos estudos mostram que a deterioração da qualidade do ar, pode propiciar efeitos deletérios para a população exposta. Desse modo, esse estudo também pontua quanto à necessidade do desenvolvimento de ações efetivas para que sejam minimizados os efeitos adversos produzidos pela poluição veicular e das indústrias”, declara.

A Publicação

A Revista Gestão Industrial é direcionada a pesquisadores da área da Engenharia. Os artigos publicados buscam sempre um alto padrão de excelência, assegurado através de processos de avaliação rigorosa pelos membros do conselho editorial. O periódico abrange todos os temas que tratam da interface entre a engenharia e gestão e tem como objetivo disseminar o conhecimento para apoiar a tomada de decisões.

Para o coordenador do curso de Engenharia Química, Leonardo Ramos Paes, essa publicação mostra sintonia com as práticas educativas do Unileste. “A Engenharia Química busca contribuir para o desenvolvimento de processos que causem o menor impacto ambiental possível. Destacam-se, em atendimento às diretrizes da Organização Mundial de Saúde, que os padrões de qualidade do ar variam de acordo com a abordagem adotada para balancear riscos à saúde. Nesse contexto, essa produção acadêmica, em periódico reconhecido pela CAPES, evidencia as concepções desenvolvidas no curso com as propostas estabelecidos pelo Ministério de Educação para o ensino superior de qualidade”, finaliza.

Pesquisa no Unileste

O Unileste incentiva o envolvimento de alunos e professores em projetos de pesquisa e iniciação científica. A atuação dos professores como orientadores e elaboradores de propostas de pesquisa é crucial, pois tem favorecido a qualidade do ensino, permitindo o aprofundamento de investigações teóricas e a busca de soluções para os problemas locais e de interesse da comunidade. Da mesma forma, o envolvimento de estudantes em projetos de pesquisa tem possibilitado a melhoria da qualidade de formação do discente, bem como o avanço da compreensão de problemas apresentados pela realidade regional e nacional.

Para a estudante Jordânia Alexina do Carmo a pesquisa cientifica é de grande importância para o desenvolvimento profissional. “O Engenheiro Químico é habilitado para conceber e projetar os processos de transformação de materiais, sendo relevante reconhecer os impactos ambientais para delineamento das soluções capazes de promover o equilíbrio entre os fatores de produção e meio ambiente. Nesse contexto, mostra-se extremamente positivo a inserção nos programas de iniciação científica oportunizando aprofundamento dos conhecimentos teóricos e práticos na área do nosso curso”, afirma.

Já para  Tayla Luiza Pereira, também estudante Unileste, a pesquisa pode contribuir para melhor entendimento da dinâmica da poluição e efeitos na qualidade do ar. “Além de gerar discussão quanto às possíveis mudanças que poderão ser estabelecidas nas instalações bem como levantar os possíveis riscos associados à saúde dos habitantes. O estudo agregou valor em relação ao meu domínio técnico com aplicação do conhecimento científico explorado na grade curricular do curso”, conclui.

Publicado por Denis Keverson Alves Barbosa

Notícias Recentes

19 outubro 2020
Empreendedorismo é tema de webinar no Unileste
09 outubro 2020
Curso de Direito promove seminário sobre o direito à água e saneamento
08 outubro 2020
Unileste abre edital para contratação de jardineiro